sexta-feira, 22 de junho de 2007

Amo sim, e daí?




É preciso muito amor, para se dedicar a algo com tanta Firmeza. Garanto por mim, Armando e Arthur, que não há nada maior no nosso mundo, que o amor que procuramos ter por nossas vidas...
E em nossas vidas tem fotografia, então: vida também por fotografia.
*
Se entregar, viver aquilo, respirar, ser alguém DA fotografia; quer dizer, não é aquilo por mim, sou eu por aquilo.
A gente tem que tomar decisões. Decidimos ser firmes, há muita bala no cartucho.
Somos acima de tudo muito orgulhosos, muito firmes e principalmente, muito amantes.
Da vida e da fotografia.

Um comentário:

Armando disse...

Amamos sim!
Amamos muito!
Amamos mesmo!