segunda-feira, 3 de setembro de 2007

Terra do Nunca




Em uma cidade distante e bem perto daqui, a vida surge no meio do resto. Um lugar onde nada muda; onde tudo será igual para sempre. O meio do resto não reflete a mesma luz que reflete nos prédios da cidade. Fica em um canto do olho que ninguém faz questão de olhar porque cansa. Os passantes se defendem e dizem que a distância é que não permite enxergar... “A cidade branca nos protege com uma cortina de poeira fina...”

Desde quando a vida existe lá e se são verdadeiramente humanos é desconhecido, porque só contemplamos a eternidade deles. Esses pequenos foram sempre pequenos, sabem que existem do lixo e não conhecem o “futuro”. Lá, só se perde a inocência.

Nosso mundo não os vê da janela do carro... – de longe não enxergamos uma alma pura - ... Para eles, um só dia poderia ser mais duro do que toda uma existência, e o que isso importa? Nascer, crescer, viver e morrer no lixo, no que eu não quero mais, no que eu descarto.

No meio do resto, existem sonhos nunca sonhados, respeito nunca sentido, infância sem candura: pessoas que vivem onde nunca queremos chegar. Lá existe alguma coisa que não tem nome certo, talvez um embrião que insiste baixinho no ouvido dos pequenos: “É preciso viver para existir bem; não importa o que aconteça, no fim não haverá mais o que fazer.”
www.punctum-foto.com

7 comentários:

Janaiana disse...

O trabalho é lindo, passei pelo "punctum-foto" e curti bastante. Ensaios contundentes.
Trabalho coletivo é normalmente tão difícil e acho que vocês acertaram a mão.

Irene Santos disse...

Essas crianças sofrem tanto.
Perdem suas infãncias com o trabalho e nada melhora com o passar dos anos.`
Parabéns ao grupo pela sensibilidade e ousadia de retratar um tema tão delicado.

Marcio Nel Cimatti disse...

Muito bem feito o trabalho!!

Gostei da qualidade e profissionalismo com que tratam os ensaios e o blog.

Um abraço!

Marcio Nel Cimatti

Armando disse...

Obrigado Pessoal, estamos começando um trabalho e esperamos além de mostrar fotografia de qualidade, contar com a contribuição crítica de vcs.
Sintam-se livres para comentar.
Abraços
Armando Salmito

Carlitos disse...

Peguei o link no fotosite, e já tá nos meus favoritos.
Sempre bom saber que tem gente tratando bem a fotografia. Muita gente fala para o vazio, o punctum parece que não.

Ivaldo Cavalcante disse...

Olá, Rapaziada "punctums-do-fine- art!!! Apesar de vocês terém pouca idade, nota-se muita responsabilidade de gente grande no trabalho de vocês, Muitas palmas a equipe!!!

Anônimo disse...

This comment has been removed because it linked to malicious content. Learn more.